Acolhimento

acolhimento

Oferta serviço de acolhimento totalmente gratuito, a pessoas em situação de vulnerabilidade, por situação de desabrigo, que apresentem ou não dependência de substâncias psicoativas.

Busca, não apenas acolher, mas contribuir na sua reintegração bio-psico-social, ambiental e espiritual, oportunizando assim, a construção de novos projetos de vida.

Esse serviço se caracteriza pelo acompanhamento individual, grupal, encaminhamentos a serviços da rede socioassistencial e demais políticas públicas, que possam contribuir na construção da autonomia, resgate da cidadania, da reinserção social, da proteção e/ou superação das situações de violência.

Dentro do Acolhimento, executamos dois grandes programas de acompanhamento familiar e individual: Programas Celebrando a Transformação e HOPE.

O Programa Celebrando a Transformação oferta grupos que oportunizem momentos de discussão e reflexão sobre a problemática da dependência química, de forma a ampliar o conhecimento e desenvolver estratégias para estimular a autonomia, a autoestima e o censo crítico frente à sua realidade.

 

O Programa HOPE, oferta grupos de autoajuda aos indivíduos que concluíram ou não o Programa de Acolhimento, direcionados à dependência química. Neste grupo são realizadas discussões sobre prevenção de recaídas, codependencia familiar, estratégias de superação das vulnerabilidades, visando o protagonismo e a autonomia.

Anualmente atendemos média de 110 pessoas. Ao decorrer dos anos de atuação já passaram pela OSC cerca de 2.500 pessoas.

Público-Alvo – Acolhimento:

Homens, de 18 a 59 anos.

Público-Alvo – Programa Celebrando a Transformação:

Familiares/responsáveis de indivíduos acometidos pela dependência química.

Público-Alvo – Programa HOPE:

Indivíduos que concluíram ou não seu Programa de Acolhimento.

Conheça as fases do nosso Programa de Acolhimento:

1ª FASE

“Adaptação e Desintoxicação” (1º e 2º mês)

Consideramos este período de extrema importância. É uma das fases mais delicadas do programa.Nela acontece a adaptação e desencadeia o processo de desintoxicação.Apesar da adaptação ser lenta e a desintoxicação dolorida é através do nosso cronograma de atividades, que se inicia a retomada de hábitos saudáveis da vida.

Objetivos:

1) Desintoxicar;

2) Adaptar-se a uma nova realidade;

3) Favorecer a redescoberta de valores mais básicos.

4) Construir o Plano de Atendimento Individual ou Plano de Atendimento Singular.

2ª FASE

“Conscientização e Interiorização” (3º e 4º mês)

Nesta fase o indivíduo já está adaptado e acontece a promoção e valorização da mudança de comportamento, do aprofundamento da convivência em grupo, aceitação de si e dos outros. A busca do seu eu mais profundo, a consciência crítica, o equilíbrio, a autoestima, a opção pela vida na busca da sanidade.

Objetivos:

1) Desenvolver estratégias de superação da situação de violação de direitos;

2)  Fortalecer a criatividade e o trabalho de equipe.

3) Desenvolver e fortalecer estratégias de prevenção a recaídas;

4) Estabelecer critérios para a preparação para a última fase.

3ª FASE

“Ressocialização e Reinserção Social” (5º e 6º mês)

Fase onde iniciamos o retorno efetivo e progressivo ao convívio social, fortalecendo assim, a reintegração social e familiar. Neste período, os acolhidos estão aptos a identificar as dificuldades de sua adaptação à nova vida e apropriados das ferramentas necessárias para manter-se em sobriedade.

Objetivos:

1) Iniciar a Reinserção Familiar e Social;

2) Ressignificar trajetórias;

3) Avaliar o desempenho de cada indivíduo durante o Programa de Acolhimento;

4) Fortalecer estratégias de prevenção a recaídas;

5) Revisar o Plano de Atendimento Individual ou Plano de Atendimento Singular;

Contato

Fone: (41) 3344-6626 / 3082-6686 

E-mail:contato@projetofazendodiferenca.org

Rua Itaúna do Sul, 11 | Alto Boqueirão | Curitiba /PR

Copyright © 2017 Fazdi Projeto Fazendo Diferença. Todos os direitos reservados.